Buscar
  • dragisele

Você já ouviu falar da caneta de emagrecimento?

O Saxenda é um medicamento injetável subcutâneo de uso diário que possui liraglutida. A medicação, inicialmente usada para o tratamento do diabetes tipo 2, foi incorporada ao arsenal de opções para controle da obesidade.

A liraglutida assemelha a ação do hormônio GLP-1, que é sintetizado no intestino delgado, está relacionada aos mecanismos de saciedade e pode auxiliar na redução dos movimentos intestinais de contração, prolongando a sensação de satisfação alimentar.

Entre os efeitos do fármaco sobre o controle de peso, podemos identificar: ação direta sobre a área do cérebro conhecida como hipotálamo, que regula a fome e a termogênese (processo metabólico em que o organismo queima calorias para produzir calor), além de favorecer retardo no esvaziamento do estômago e intestino, levando a uma sensação de saciedade mais duradoura.


De acordo com estudos conduzidos pelo laboratório responsável, ao longo de aproximadamente 1 ano, a média de perda de peso no grupo que utilizou Liraglutida foi de cerca de 9% do peso, já o grupo placebo perdeu cerca de 3%. Vale ressaltar que, em ambos os grupos, foi proposto um cronograma nutricional e de atividades físicas a serem realizados conjuntamente.

Pode-se dizer que, para um paciente com cerca de 90 kg, a perda de peso média pode ser de 8,1 kg em um ano. Este é um valor médio, considerando que muitos pacientes já tentaram perder peso de outras maneiras, enquanto outros provavelmente perderão ainda mais do que a média.

Conforme os estudos revelaram, 1 em cada 3 pacientes perdeu mais do que a média neste período (mais de 10%), 3 em cada 5 pacientes eliminaram mais de 5% do peso e aproximadamente 90% dos pacientes apresentaram redução de peso.

Após um ano de tratamento, os pacientes continuaram perdendo peso (em média mais 6,2% do peso inicial), o que representa uma diminuição média de 15% do peso ao longo de todo este período. É um resultado a ser considerado.

Ou seja, a caneta do emagrecimento realmente ajuda a emagrecer. É uma medicação validada cientificamente e aprovada para o tratamento da obesidade.

Um fato relevante que pode limitar o uso da Liraglutida é o preço.

Apesar do método ser eficaz para emagrecer, é importante lembrar que, priorizar um uma mudança de estilo de vida que aborde reeducação alimentar e prática de atividades físicas são essenciais neste processo. Não existe milagre e os resultados não surgem da noite para o dia. A medicação é complementar a estas mudanças e nunca deverá ser utilizada isoladamente.

O médico especializado em nutrologia é o profissional responsável por prescrever este tratamento e acompanhar o seu uso.


Efeitos colaterais

Este medicamento é considerado bem tolerado, seguro e eficaz quando usado na forma adequada.

O principal efeito colateral da Liraglutida é náusea ou enjôo que, geralmente, pode ser minimizado com o uso de medicações para náuseas e através do aumento gradual da dose (não se recomenda iniciar o uso com dose máxima logo de início). Outros efeitos colaterais comuns são dor de cabeça, diarreia, constipação intestinal, inchaço e dor abdominal leve, que surgem no início do tratamento e tendem a desaparecer após algumas semanas ou meses de uso.


46 visualizações0 comentário