Buscar
  • dragisele

“Tempo é tudo!” Até pra comer!



Você sabia que tão importante quanto os alimentos que consumimos, são os horários em que realizamos as principais refeições do dia?

Por exemplo, se você comer tarde da noite ou começar o café da manhã em um horário totalmente diferente a cada dia, deixará o seu corpo fora de sincronia. O segredo pode ser bem simples: basta definir e seguir uma rotina alimentar.

Na crononutrição, uma área mais recente da ciência, estuda-se como o relógio biológico pode influenciar o aproveitamento dos nutrientes ingeridos. Estudos feitos por pesquisadores da Universidade Waseda (Japão) e divulgados na revista Cell Reports, buscaram esclarecer se consumir a maior parte da quantidade diária recomendada de proteínas no café da manhã, em vez de no jantar, resulta em maior ganho de massa muscular. E a resposta foi sim. Acredita-se que o metabolismo de proteínas pela manhã é mais ativo e contribui para o aumento do volume muscular.

Os alimentos são processados de formas distintas dependendo do horário em que são consumidos. Isto é, os horários têm relação significativa no ganho e na perda de peso e até mesmo no risco de desenvolver condições como doenças cardiovasculares e diabetes.

No sistema digestivo, alguns hormônios e enzimas estão preparados para a ingestão de alimentos pela manhã e à tarde, que é o momento em que o organismo precisa de mais energia para dar conta das tarefas do dia a dia. De manhã, a capacidade de queimar calorias é maior, enquanto, à noite, o corpo se prepara para relaxar. É o momento em que o cortisol dá lugar à melatonina, o hormônio que estimula o sono. Com isso, o metabolismo automaticamente fica mais lento.

O sistema endócrino regula a alteração dos hormônios durante o sono, sincronizando produção e horário. Não é por acaso que os níveis de cortisol e de insulina estão no máximo na parte da manhã. Juntos, esses dois hormônios atuam para facilitar o armazenamento de energia.

Considere que a primeira refeição do dia deve ser farta e completa, com carboidrato, proteína, gordura e fibra. Afinal essa composição fornece energia, reduz impulsos alimentares, favorece o ganho muscular e o aproveitamento de açúcar no sangue. Reserve para o jantar, a refeição mais leve do dia. Diminua ou evite carboidratos à noite, pois o corpo terá mais dificuldade de processá-los.

Estar atento aos horários das refeições é extremamente importante para padronizar uma rotina alimentar saudável. Sincronizar as refeições de acordo com o relógio biológico contribui para manter o peso e a saúde como um todo. A sinfonia do corpo humano pede harmonia.


20 visualizações0 comentário