Buscar
  • dragisele

Sono ruim e obesidade: qual a relação?


Faz tempo que a ciência investiga a relação entre a qualidade do nosso sono e o controle do peso corporal. Nos últimos anos, diversos estudos apontaram que a falta ou o excesso de horas dormindo pode desencadear a obesidade.


Uma dessas pesquisas, realizada por estudiosos da Universidade de Glasgow, na Escócia, concluiu que alterações na quantidade de horas de sono potencializa a ação de genes ligados ao aumento descontrolado de tecido adiposo.


Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores avaliaram a ficha médica de aproximadamente 120 mil voluntários com idade entre 37 e 73 anos. Informações como índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, traços genéticos e estilo de vida foram listadas e comparadas.




Ao cruzar os dados com a quantidade de horas de sono por noite dos voluntários, os cientistas observaram que as pessoas com carga genética favorável à obesidade e que dormiam menos de sete horas por noite eram ao menos dois quilos mais pesadas que os voluntários na mesma escala que dormiam mais de sete e menos de nove horas por noite.

Essa diferença subiu para quatro quilos a mais no grupo dos voluntários que dormiam mais de nove horas por noite. Analisando as pessoas que trabalhavam por turnos ou que tinham o hábito de tirar um cochilo durante o dia, a ativação dos genes da obesidade também foi percebida.


Assim, os estudiosos de Glasgow foram enfáticos ao recomendar que as pessoas com predisposição genética ao excesso de peso sejam ainda mais cuidadosas com a qualidade do sono. O recomendado é dormir entre sete e nove horas por noite.

Para confirmar a presença dos genes relacionados à obesidade, é preciso fazer uma investigação com o médico geneticista. De qualquer forma, a dieta saudável e a prática regular de atividades físicas têm grande importância no controle do peso corporal.

15 visualizações0 comentário