Buscar
  • dragisele

Os cuidados necessários pra quem quer adotar uma dieta vegana ou vegetariana



O estilo de vida vegano se baseia na eliminação de qualquer modo de exploração animal. Na prática, isto significa excluir o máximo possível de produtos de origem animal consumidos no dia-a-dia. Esta conduta vale para diversos aspectos da vida, desde o que a pessoa come e veste até os cosméticos que usa.


Na alimentação, o veganismo significa não comer nada que tenha origem animal. Isto inclui desde alimentos que contenham carnes até aqueles que têm leite, ovos e mel, por exemplo.


Já o vegetarianismo é definido de diferentes formas. De acordo com a Sociedade Vegana, o vegetarianismo é uma corrente dietética que exclui todo e qualquer alimento de origem animal, independentemente de este alimento resultar ou não da morte de um animal. Já a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) define o vegetarianismo como um regime alimentar que elimina o consumo de todos os tipos de carne.


De acordo com a SVB, existem diferentes tipos de vegetarianismo, que variam de acordo com o consumo ou não de ovos e leite. O tipo mais comum, no entanto, é o ovolactovegetarianismo, no qual a pessoa não consome carnes, mas consome ovos, leite e seus derivados.


Quem me conhece sabe que sou adepta da dieta vegana e que, para mim, é a dieta mais saudável que existe! E a dieta vegetariana também não fica muito atrás!


Bom, como nutróloga apaixonada pela alimentação vegana, eu não poderia deixar de escrever sobre este assunto aqui no meu blog.


Por isso, se você tem interesse em iniciar uma dieta vegana ou vegetariana, fique de olho nos principais cuidados que devem ser tomados para se adotar este estilo de alimentação:


1. Observe seu consumo de proteínas


Muitas pessoas pensam que, para suprir as necessidades nutricionais em uma dieta vegana ou vegetariana, basta substituir as fontes proteicas animais por fontes proteicas vegetais.


De fato, estas fontes deverão ser substituídas mesmo, afinal, todos nós, vegetarianos ou não, precisamos de proteínas. O verdadeiro “pulo do gato” é como isto é feito e eu já adianto aqui: não é algo simples. Não basta saber se um alimento é rico em proteínas ou não. É preciso saber, também, o quanto esta proteína poderá ser absorvida e aproveitada pelo organismo, ou seja, sua biodisponibilidade.


No geral, as dietas veganas e vegetarianas requerem um consumo variado de diferentes fontes proteicas vegetais para suprir as necessidades nutricionais do indivíduo.


2. Fique atento à Vitamina B12


Este é um alerta especial para aqueles que querem adotar o estilo de vida vegano, ou iniciar uma dieta vegetariana estrita, ou seja, sem o consumo de nenhum alimento de origem animal.


Não existem alimentos vegetais que sejam ricos em Vitamina B12, que é um nutriente essencial para diversos processos no nosso organismo. Por isso, pessoas que adotam dietas que excluem alimentos de origem animal devem fazer exames de sangue periodicamente, para monitorar se há deficiência dessa Vitamina e se a suplementação é necessária.


3. Não faça a mudança por conta própria, sem a devida orientação profissional


Confesso que adicionei uma pequena pegadinha neste texto: todas as orientações e cuidados necessários para se iniciar deverão ser passados por um nutricionista ou nutrólogo. Isso porque, para se fazer esta mudança alimentar de maneira SEGURA, o acompanhamento profissional é fundamental!


Este é o cuidado mais importante que, se seguido à risca, vai incluir todos os anteriores.


Alimentação não é brincadeira e a retirada de alimentos de origem animal de uma dieta deve ser feita maneira correta, levando em consideração as necessidades nutricionais do indivíduo e como elas serão supridas. A internet está cheia de artigos rasos, escritos por pessoas que não têm nenhuma formação acadêmica ou experiência profissional nesta área, o que é uma grande irresponsabilidade e pode levar a consequências gravíssimas.


Por isto, se você quer iniciar uma alimentação vegana ou vegetariana, procure um nutricionista ou nutrólogo para que este profissional possa te oferecer o suporte nutricional necessário para esta transição.


77 visualizações0 comentário