Buscar
  • dragisele

Setembro Verde: Nutrientes que protegem seu intestino do câncer


Começamos o sétimo mês do ano e, com ele, veio uma campanha importantíssima: o #SetembroVerde. Uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) que tem como objetivo conscientizar a população sobre a prevenção do câncer colorretal.


E é claro que eu apoio totalmente essa causa! Afinal, uma das particularidades desse câncer é que ele pode ser evitado em até 90% dos casos, e um dos principais fatores de risco é a má alimentação.


Obesidade, consumo elevado de carne vermelha, gordura e bebidas alcoólicas e baixo consumo de fibras são alguns dos maiores vilões, além de tabagismo, doenças inflamatórias intestinais, idade (acima de 50 anos) e fatores genéticos.


Isso sem falar dos alimentos industrializados. Ricos em corantes, conservantes e outras substâncias tóxicas, eles levam à liberação de radicais livres (moléculas tóxicas para o organismo) ao serem ingeridos. O excesso de carne vermelha e de gorduras saturadas também provoca a liberação destes radicais, que passam a atuar na parede intestinal gerando alteração na estrutura das células.


Nutrientes que podem te salvar


Mas do mesmo jeito que o perigo está na dieta, a prevenção também está! Há vários nutrientes que ajudam a evitar o câncer de intestino e todos os outros também. Aqui vão os principais:


Selênio: mineral necessário para manter a função da tiróide e das enzimas do fígado, além de combater radicais livres que podem causar o câncer.


Carotenoides: presentes em quase todos os legumes e frutas amarelas, laranjas e vermelhas, pesquisas mostram que os carotenoides ajudam na prevenção do câncer de pele, mama e de próstata.


Vitamina C: além de associada ao fortalecimento imunológico, estudos mostram que a substância também é capaz de combater ativamente o câncer. Segundo o Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos, altas doses de vitamina C ajudam a reduzir o crescimento do câncer de próstata, pâncreas e fígado.


Ácido fólico: é importante para a reprodução das hemácias (células vermelhas do sangue), ajudam na manutenção de células novas e previnem alterações no DNA que podem levar ao câncer.


Vitamina E: é associada à diminuição do ritmo de crescimento de tumores, além de fortalecer o sistema imunológico. Além do câncer, a substância é utilizada de forma complementar em tratamentos de doenças cardíacas, hipertensão, úlceras e alergias.


Resveratrol: substância que é capaz de inibir a formação de tumores no fígado, estômago, mamas e no sistema linfático. Em casos de câncer, o resveratrol diminui o crescimento do tumor e é até capaz de matar células cancerosas por si só.


Ômega-3: reduz o risco de ataque cardíaco e é rico em antioxidantes. Os antioxidantes combatem o envelhecimento precoce das células, o que auxilia a reprodução celular saudável e evita o câncer. Além disso, o Ômega-3 fortalece os telômeros das fitas de DNA, que servem para selar e proteger o código genético de danos causados por células cancerosas.


Vitamina A: fortalece o sistema imunológico e é essencial para o metabolismo mineral e a função endócrina. Também ajuda a desintoxicar o corpo.


Vitamina B6: com a deficiência associada ao câncer, essa vitamina contribui para a função de mais de 100 enzimas.


Vitamina D: requerida para absorção mineral, é uma grande protetora contra câncer de mama e de cólon.


Colesterol: potente antioxidante que protege contra os radicais livres nas membranas celulares.


Minerais: zinco, magnésio e selênio são componentes vitais das enzimas que ajudam o organismo a combater os carcinógenos.


Ácidos graxos de cadeia longa: o ácido araquidônico (AA), o ácido eicosapentaenóico (EPA) e o ácido docosa-hexaenóico (DHA) ajudam a combater o câncer em nível celular. Eles são encontrados principalmente em alimentos de origem animal.


Ácidos graxos de cadeia média: fortalecem o sistema imunológico e facilitam a comunicação intracelular. Encontrados no óleo de coco e em quantidades menores na manteiga.


Ufa! Muita coisa, né? Mas isso mostra como os alimentos podem ser o nosso maior e melhor remédio contra toda e qualquer doença. Pense nisso e aproveite a reflexão para mudar de vez a sua dieta!



32 visualizações0 comentário