Buscar
  • dragisele

Menopausa: depressão, ondas de calor e dificuldade para controlar o peso


A menopausa é a última menstruação da mulher. Geralmente, ela ocorre entre os 45 e 55 anos de idade. Quando acontece antes dessa faixa etária, é chamada de menopausa precoce.

Vale ressaltar que a menopausa acontece durante o climatério, um período de transição da fase reprodutiva para a fase não-reprodutiva. Essa transição é marcada por diversas alterações hormonais, se tornando uma fase difícil para muitas mulheres.

Um sintoma muito comum durante o climatério é a onda de calor repentina. Também chamado de “fogachos”, o problema atinge cerca de 80% das mulheres nesse período.

Além disso, com a diminuição da produção hormonal, as mulheres se tornam mais vulneráveis a diversos outros problemas, como depressão, ansiedade, insônia, irritabilidade e perda de libido.

Com relação à depressão, uma pesquisa publicada em julho pela revista da Sociedade Norte-Americana da Menopausa (NAMS) não só confirmou que o período da menopausa aumenta as chances das mulheres desenvolverem casos da doença, mas também indicou maiores fatores de risco para elas no período pós-menopausa.

A pesquisa contou com a participação de 485 mulheres turcas em idades entre 35 e 78 anos. Com o objetivo de avaliar a frequência de sintomas depressivos, variáveis biológicas, sociais e psicológicas e o medo da morte, os resultados indicaram que 41% das participantes já experimentaram algum tipo de depressão.

Aumento do peso na menopausa

O aumento do peso e a dificuldade de perdê-lo é uma realidade para muitas mulheres no período da menopausa. E isso acontece especialmente pela diminuição da taxa metabólica basal, que é a quantidade de energia que o corpo gasta em repouso. Ou seja, enquanto o corpo está apenas cumprindo as funções básicas, como respirar.

A taxa metabólica diminui de maneira gradativa a partir dos 30 anos de idade, e, geralmente, essa queda passa a ser maior depois dos 40.

Terapia de reposição hormonal

A terapia de reposição hormonal é um tratamento para amenizar os sintomas da menopausa, sendo imprescindível a prescrição de um especialista. São realizados exames de dosagem de hormônios periódicos e, em alguns casos, a reposição já deve começar na perimenopausa, os anos que antecedem a menopausa.

Esse tratamento também é eficaz para a prevenção da perda óssea, que, geralmente, começa durante o climatério, reduzindo as chances de fraturas futuras por causa da osteoporose.

Existem diversas formas de reposição hormonal, que incluem comprimidos e adesivos aplicados na pele. Entre os tratamentos utilizados estão: métodos que combinam os hormônios estrogênio,progesterona e testosterona; e métodos que usam somente estrogênio.

Vale ressaltar que o tratamento ideal para cada mulher precisa ser prescrito por um médico que irá avaliar com cuidado todas as particularidades e ajustar a dosagem da reposição sempre que necessário.

Alimentos que ajudam no período da menopausa

A alimentação também é uma grande aliada para ajudar a amenizar os sintomas da menopausa, sendo importante apostar em uma dieta rica em alguns nutrientes, como:

  • Proteínas: leite, ovos e carnes magras ajudam a conter a perda de músculos, contribuindo, assim, para um metabolismo mais acelerado.

  • Cálcio: alimentos ricos em cálcio, como derivados do leite, ajudam a prevenir a osteoporose. Verduras verde escuro, como couve, agrião, espinafre e rúcula também são indicadas.

  • Vitamina D: esta vitamina ajuda o corpo a absorver o cálcio consumido. Por isso, alimentos como peixes, frutos do mar e cogumelos precisam estar na dieta.

  • Chocolates: o cacau é capaz de reduzir o estresse e a irritabilidade do período da menopausa. O ideal é que o chocolate tenha pouca açúcar e maior porcentagem de cacau.

Conversar com seu médico para entender melhor a menopausa e seus sintomas é muito importante. Associar uma alimentação equilibrada, tratamentos prescritos e atividades físicas regulares ajudam a passar por esse período da melhor forma possível.