Buscar
  • dragisele

Já ouviu falar da dieta DASH?


A sigla significa Dietary Approaches to Stop Hypertension, podendo ser traduzida para o português de maneira livre como: dieta para combater a hipertensão. A DASH surgiu de um estudo feito nos Estados Unidos na década de 1990, que avaliou o efeito da dieta em indivíduos diagnosticados com hipertensão e os resultados comprovaram sua eficácia na diminuição da pressão arterial.

A dieta DASH consiste em um padrão alimentar que prioriza alimentos ricos em potássio, cálcio, magnésio, proteínas e fibras. Além disso, a DASH limita os alimentos que são ricos em gordura saturada e açúcar.

Recentemente, uma pesquisa publicada no periódico Critical Reviews in Food Science and Nutrition avaliou diversas dietas e apontou a DASH como a campeã em ação anti-hipertensiva. O estudo foi realizado por cientistas europeus.

Segundo a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), a dieta DASH é considerada um avanço importante na ciência nutricional.

Como é a alimentação na dieta DASH?

Essa dieta incentiva o consumo de alimentos que são fonte de vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento do nosso organismo e limita a ingestão de alimentos que não são saudáveis.

Alguns alimentos que estão na lista dessa dieta são:

  • Frutas;

  • Legumes;

  • Verduras;

  • Grãos integrais, como aveia, arroz integral e quinoa;

  • Leite e derivados;

  • Gorduras boas, como castanhas, amendoim, nozes, avelãs e azeite;

  • Carnes magras, como peixe, frango e cortes magros de carne vermelha.

Já os alimentos que devem ser evitados na dieta DASH são:

  • Alimentos ricos em açúcar;

  • Produtos industrializados, como biscoitos recheados, refrigerantes e achocolatados;

  • Alimentos ricos em farinha branca, como macarrão e pão branco;

  • Alimentos ricos em gorduras saturadas, como carnes vermelhas ricas em gordura, salsichas, linguiças e bacon;

  • Bebidas alcoólicas;

  • Alimentos ricos em sódio, como cubos de caldo de carne, sopas em pó e comida pronta congelada.

A Dieta DASH emagrece?

Mesmo não sendo o objetivo original, a dieta DASH pode contribuir para a perda de peso. Mas, para isso, precisa ser ajustada de forma a reduzir a quantidade de calorias ingeridas.

Vale ressaltar que o principal objetivo da dieta é a redução da pressão arterial, mas surgiu uma variação com redução calórica que ajuda no objetivo de emagrecer. Além disso, ela melhora o perfil metabólico de pacientes com síndrome metabólica, que é um conjunto de fatores de risco que aumentam as chances de desenvolver doenças cardíacas, derrames e diabetes.

Outra vantagem da DASH, apontada por estudos, é que ela pode diminuir os riscos de osteoporose. Isso devido ao cálcio presente nos produtos consumidos nessa dieta.

Restrições da dieta DASH

Assim como qualquer outra dieta, é importante que a implementação da DASH na rotina do indivíduo seja acompanhada por um especialista. Isso porque é preciso avaliar caso a caso e realizar exames para ter certeza se ela é mesmo indicada para o paciente.

É importante lembrar que, junto com a dieta, é preciso adotar o hábito de realizar atividades físicas frequentes, exames e consultas regulares, entendendo que o cuidado com a saúde deve ser uma prioridade sempre.

Quer saber qual a dieta e os exercícios ideais para você? Entre em contato pelos telefones: (31) 3646-0416 ou (31) 99780-1872. Será um prazer te ajudar!


36 visualizações0 comentário