Buscar
  • dragisele

Diabetes pode ter relação com demência, diz estudo


Você sabia que a diabetes e a demência podem estar ligadas? E, aproveitando que ontem foi Dia Internacional do Diabético, vou falar um pouco sobre as duas doenças e contar como uma pode levar à outra. Boa leitura!


Números da diabetes no Brasil


A diabetes é uma doença crônica e progressiva. Em estágios mais graves, e quando não tratada, ela pode causar danos sérios, como levar a perda de audição, cegueira, doenças cardíacas, derrame, insuficiência renal e danos vasculares.


Os números da diabetes são alarmantes. Somente no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 13 milhões de brasileiros sofrem com a doença, que prejudica a quantidade de glicose no sangue. O Brasil é o 4º colocado no ranking de países com o maior número de casos de diabetes no mundo. China, Índia e Estados Unidos ocupam as 3 primeiras posições.


Já a Organização Mundial da Saúde, aponta que, no país, o número de casos aumentou em 61,8% entre os anos de 2008 e 2018.


A estimativa é que esse número siga aumentando e alcance a marca de 42 milhões de pessoas até 2045 na América Latina. Isso de acordo com a Federação Internacional de Diabetes (IDF).


Mas, qual a relação entre a diabetes e a demência?


Um estudo realizado na Europa mostrou que pacientes com diabetes tipo 2 estão mais propensos ao risco de desenvolverem demência. Segundo os pesquisadores, quanto mais jovem o paciente for ao ser diagnosticado com a doença [diabetes], maior o risco de ter Alzheimer e outras formas de demência anos mais tarde.


Segundo dados coletados por universidades europeias, cada caso de diabetes está associado a um risco 24% maior de demência cinco anos depois do diagnóstico. Isso em comparação com pessoas sem a doença.


Em resumo, o estudo aponta que a idade de diagnóstico da diabetes é fator importante para o surgimento de problemas neurológicos associados à demência.


Esse estudo foi baseado em dados coletados pelos pesquisadores. E é um passo importante para outras pesquisas que visam associar a diabetes à demência.


Vale destacar que existem outros estudos acerca desse assunto.


O fato é que a resistência à insulina prejudica os neurônios que formam a memória. Além disso, essa resistência causa diversos outros problemas à saúde. Isso quer dizer que o paciente não pode facilitar. É preciso fazer acompanhamento médico, exames de rotina, praticar atividades físicas e seguir uma dieta indicada por um especialista. O controle da diabetes é fundamental para uma boa qualidade de vida. Se cuide, ok?


E, se precisar de ajuda ou tiver dúvidas, estou à disposição.


8 visualizações0 comentário