Buscar
  • dragisele

Como a alimentação pode te ajudar no controle da hipertensão arterial



Hoje é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, uma data para se conscientizar. São diversos fatores considerados de risco para o surgimento desta doença e se cuidar pode evitar que ela se torne uma realidade na sua vida.

Neste texto, separei algumas informações e dicas importantes, esclarecendo dúvidas e fazendo um alerta sobre os riscos da doença. Boa leitura!

O que é Hipertensão?

A Hipertensão Arterial é um problema de saúde que acontece quando existe um aumento anormal da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias.

A aferição de pressão arterial pode ser feita por meio de aparelhos, como o tensiômetro e o esfigmomanômetro. A normalidade dos valores vai depender do paciente, mas igual ou acima de 14 (a máxima) e 9 (a mínima) é sinal de que é preciso procurar um médico, ok?

Os sintomas da pressão alta variam, mas podem ser:

  • Tontura

  • Falta de ar

  • Palpitações

  • Dor de cabeça frequente

  • Alteração na visão

Vale destacar que o problema pode vir sem sintomas aparentes, de maneira silenciosa. Por isso, o acompanhamento médico e os exames de rotina são aliados importantes na prevenção e combate à hipertensão arterial.

As principais causas da Hipertensão Arterial

De acordo com o Ministério da Saúde, a hipertensão arterial afeta uma em cada quatro pessoas em idade adulta no Brasil. Diante desse cenário alarmante, é preciso ficar atento aos fatores de risco da doença e se prevenir. As principais causas são: obesidade, histórico familiar, consumo de álcool, tabagismo, envelhecimento e má alimentação.

Por sua vez, a hipertensão arterial é fator de risco para outras doenças mais graves, como derrame cerebral, infarto agudo do miocárdio e problemas renais.

Quando se adota hábitos saudáveis durante toda a vida, em grande parte dos casos, o paciente consegue prevenir precocemente e evitar a hipertensão. Por isso, a conscientização acerca dos riscos da doença é tão importante. A alimentação saudável, a prática de atividades físicas, a realização de exames de rotina e o acompanhamento médico durante toda a vida são hábitos fundamentais para essa prevenção.

Mas, vale ressaltar que, em caso de pacientes que já têm a patologia, além do uso de medicamentos prescritos pelo médico, a adoção de hábitos saudáveis também é necessária.

Existem quadros em que a doença não tem cura, mas os tratamentos são muito eficazes para o controle, especialmente quando aliados a uma boa alimentação, à prática de atividades físicas, controle do estresse, consumo de álcool com moderação e o abandono do cigarro.

A alimentação no combate à Hipertensão Arterial

Quando o assunto é a alimentação, manter uma rotina saudável previne contra diversas doenças, entre elas a hipertensão arterial. Uma dieta rica em nutrientes favorece a saúde, melhora o sistema imunológico e proporciona uma boa qualidade de vida ao paciente.

No cardápio, é preciso priorizar o consumo de frutas, verduras, hortaliças e laticínios com baixo teor de gordura. Além disso, alimentos ultraprocessados, que são aqueles que possuem alta adição de açúcares, gorduras e conservantes, devem ser excluídos da dieta.

Manter o peso corporal adequado também é muito importante. E, para a prevenção e combate à hipertensão arterial, é imprescindível reduzir o consumo de sódio na alimentação. Para ajudar você nesse objetivo, eu trouxe algumas dicas muito interessantes para você incluir no seu dia a dia:

  • Prepare seu próprio tempero

Temperos prontos e/ou industrializados possuem grandes quantidades de sódio e gorduras. Por isso, uma boa dica é preparar tempero em casa, usando alho e outras ervas que podem ser cultivadas em casa, como coentro, salsa, alecrim e manjericão.

  • Evite alimentos ultraprocessados

Os alimentos ultraprocessados são extremamente prejudiciais à saúde. Em seu processo de fabricação, eles passam por transformações industriais com a adição de conservantes, corantes e saborizantes. Entre esses alimentos estão: macarrão instantâneo, refrigerantes, sucos de caixinha, biscoitos e salgadinhos.

Os riscos são tão alarmantes que pesquisas ao redor do mundo analisam os efeitos desses alimentos no nosso organismo. Um exemplo é o estudo publicado por Romaguera et al na Revista Médica Clinical Nutrition, que apontou a relação entre os ultraprocessados e o desenvolvimento de tumores. Os pesquisadores estudaram o comportamento alimentar de 8 mil pessoas na Espanha.

  • Aumente o consumo de gorduras do bem

As chamadas frutas oleaginosas possuem pouco sódio e quantidades significativas de substâncias benéficas à saúde. Por isso, aposte em nozes, castanhas, amendoim, amêndoas e pistache.

  • Aumente o consumo de frutas

As frutas são muito importantes para nosso organismo. Elas são ricas em vitaminas, fibras, minerais e substâncias antioxidantes, podendo auxiliar no combate à Hipertensão Arterial.

Quer saber mais sobre o assunto, entre em contato pelos telefones (31) 3646-0416 ou (31) 99780-1872.


18 visualizações0 comentário