Buscar
  • dragisele

1 em cada 5 brasileiros ganhou peso durante a pandemia



Você ganhou peso durante a pandemia? Se a resposta for "sim", você não está sozinho. Uma pesquisa realizada no país indicou que um em cada cinco brasileiros adquiriu uns quilinhos a mais neste período.


Esse dado é alarmante, especialmente por estar ligado à má qualidade de vida e também a problemas emocionais. Isso porque a pandemia nos trouxe várias incertezas que despertam ansiedade, depressão e compulsão alimentar, por exemplo.

Neste texto, você vai conhecer mais sobre esta pesquisa e seus resultados.


Sobrepeso e obesidade no Brasil

O sobrepeso e a obesidade são realidades em todo o mundo. Os hábitos alimentares não saudáveis, o sedentarismo e a má qualidade de vida são fatores que contribuem para esses problemas que, por sua vez, são fatores de risco para diversas outras doenças, como diabetes e câncer.


Um estudo realizado pela Pesquisa Nacional de Saúde de 2019 mostrou que, no Brasil, cerca de 20% da população com mais de 18 anos possui obesidade. No país, aproximadamente 96 milhões de pessoas estão acima do peso.


Com a chegada da pandemia e a necessidade do isolamento social associado às incertezas do futuro, muita gente deixou de se cuidar. Hábitos saudáveis foram abandonados, práticas de atividades físicas suspensas e alimentos ultraprocessados e fast foods ganharam espaço na vida de muita gente.


Com isso, vieram aqueles quilinhos indesejados.


Ganho de peso durante a pandemia

O momento pelo qual estamos passando exige paciência e muito cuidado por parte de todos nós. A pandemia impôs diversas mudanças e alterou rotinas na vida de pessoas em todo o mundo. Quando o assunto é a alimentação, isso não foi diferente.


No Brasil, um estudo do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP (NUPENS), que envolveu 14.259 indivíduos, indicou que 19,7% dos participantes tiveram um aumento de ao menos 2 kg em seu peso durante a pandemia. Já 15,2%, observou uma redução apontada na balança.


A pesquisa foi publicada na Revista de Saúde Pública e mostrou ainda que o aumento de peso está associado a pessoas de escolaridade mais baixa. Segundo os especialistas, uma das possíveis razões para este resultado é o menor acesso dessa população a produtos frescos. Além disso, esse público tem mais exposição à publicidade de alimentos pouco saudáveis.

Já entre a população com mais escolaridade, os números indicam que houve um aumento no consumo de alimentos saudáveis. Isso porque eles, geralmente, têm mais tempo para se cuidar e preparar refeições saudáveis. Vale ressaltar ainda que eles têm um maior conhecimento e informações sobre uma boa qualidade de vida e a importância da alimentação para a saúde.

Você se identificou com esta pesquisa? Me conte nos comentários!


23 visualizações0 comentário